21 de dezembro de 2008

Larissa e João



Saímos do restaurante quase correndo para encontrar a Larissa, que ligou dizendo que o João tinha acordado e que estava passando lá na vó Paula para nos ver. Nossa, quando ela chegou com o João eu não acreditei! Ele está enorme! A Larissa já chegou falante, dizendo a ele que tinha um bebê na na minha barriga. Ele logo disse: "Deixa eu ver a sua barriga!" Que esperto! Eu quase levanto o vestido na portaria, de frente para a rua para mostrar. Subimos e ele logo se adaptou. Com o Pedro lá também, foi mais fácil. Eles levaram vários presentes. Ela me deu aquele CDzinho com as músicas infantis personalizadas, com o seu nome, Rafael, em todas. Amei!!! Já tinha pensando que precisava ter esse disquinho mesmo. (ontem, uma semana depois, eu e seu pai ficamos ali no seu quarto ouvindo as músicas... ele até se emocionou!). Te deu também um sapatinho anatômico que é a coisa mais linda do mundo, dá vontade de morder! A gente ficou lá conversando e ela contou da vida, do crescimento do João, que deve se mudar para o Instituto da Criança em breve... só de pensar que eu estudei lá ... é muito curioso isso, como o tempo passa rápido, meu Deus! Depois contou da história dele caindo do cavalo recentemente na fazenda do avô. Ela disse que ele foi arremessado longe e que, na queda, ela só pensava: "Meu Deus, não deixe o meu filho aleijado!" hahahha. Engraçado de ouvir, mas deve ter sido punk. Lembrei da história da sua vó Paula com o Pedro, lá em Águas Santas. Ela andando com ele no colo e, de repente, a vaca de aproxima e dá uma cabeçada no pacotinho (ele embrulhado) e joga o bebê para o alto. Caiu com tudo no chão, por sorte estava embrulhadinho e não teve nada. Sequer acordou, se não me engano. Nas duas horas que eles ficaram em casa, o João conversou... falou do cavalo, o animal que ele mais gosta, mostrou o machucado no bumbum, falou da mudança de colégio, disse até que lá tem uma cobra, entre outras coisas... eu só pensando no tanto que ele é fofo, no tanto que a relação com a mãe é importante para o desenvolvimento e, principalmente, que em breve vamos ter um aqui em casa... Gente do céu, que coisa incrível! Foi uma delícia.

Um comentário:

larissa disse...

pri, que sensacional fazer parte da sua vida. vc é admirável! e sua mãe, então... acabou de me fazer chorar com o texto "o natal sob os olhos da sua vó"... lindo! lindo! ver uma mãe se declarando para uma filha... e ver uma filha tão preparada pra ser mãe. vocês merecem muito ser felizes! muito!
!!!! ah! dicas de livros! aquele dia me esqueci! pri, marco: vcs não podem ficar sem ler "nana nenê" - o da capa laranja (existem 2) é um manual-sobrevivência! não fiquem sem! comprem já! ensina a fazer dormir, ensina o ciclo do sono... quando a cortina pode ficar aberta, o que acontece em cada fase do soninho. é indispensável! e pra vida toda: "a auto-estima do seu filho" este até sua mãe tem que ler!!!!!! é perfeito! impossível criar um ser humano sem ler esta obra!
e ainda tem um que é bom pra organizar a vida.. os horários de "recém-parida e sua cria": "os segredos de uma encantadora de bebês". só é meio calhamaço. já os dois anteriores são mais fáceis e pra ontem!!! beijo! sorte!
larissa