3 de novembro de 2008

O ponto final

Que alívio. Demitir não é fácil, mas quando se tem consciência de que é a coisa certa, dá um alívio....eu estou leve, feliz, tranquila! Finalmente consegui pôr fim ao incômodo em que a empregada tinha se transformado na minha vida. De uns tempos pra cá, era só pepino. Até você, Rafael, deve ter sentido um pouco das "más vibrações", digamos assim, pelas quais eu passava semanalmente com ela. Ninguém merece!
Além da incapacidade de se aperfeiçoar, da falta de vontade de aprender a ler e a escrever, dos términos frequentes sem aviso dos estoques de produtos como café e manteiga, das ausências sem justificativa (canos, em bom português!) e das contas homéricas de telefone, ela começou a usar o meu perfume! Ah, é demais, né?, ver o seu "Mademoseille Channel" acabar nas mãos daquele toco! Que Deus me perdeu, mas era um toco... Tosca, que só Deus sabe.
No fim, apesar da satisfação de ter interrompido um ciclo que mais me cansava do que qualquer outra coisa, eu torço para ela se ajeitar. Achar uma casa como aqui não será fácil, mas ela tem qualidades que a fizeram entrar e ficar por três anos. Gente, tudo isso? Como a gente aguentou esse fim, hein?!
Tomara que consiga em algum lugar, onde as limitações e as encrencas em série não afetem tanto. (roubos de salário, ocorrências na delegacia por espancamento em família, dor de dente, falta de dinheiro, nome sujo na praça, desmaios, entre outros).
É isso. Missão cumprida! Eu acho até que ela foi embora pensando no tanto que pisou na bola, porque não esboçou surpresa, tristeza. Too late...
obs.: vou aproveitar que perdi a ginástica por causa disso para escrever tudo o que quero no blog... tenho várias histórias atrasadas.
Seu pai ligou... acabo de falar da minha alegria. Bola pra frente, porque a Rosa vem aí. E se Deus quiser, para ficar... para melhorar! Oba!
obs.: foto dela, nem pensar!

Um comentário:

lau_ferreira disse...

Estou triste por não estar mais perto dos acontecimentos. Acompanhei uma parte da jornada da empregada.
Mas pelo menos é por uma boa causa.
Rafinha... O Lucas, seu amiguinho, já está esperando por vc!!!
Bjs