14 de maio de 2009

O primeiro Dia das Mães

Foi uma delícia. De manhã te dei de mamar, brinquei com você e depois da segunda mamada te dei um banhinho para que você pudesse dormir enquanto a gente almoçava. Seu pai levantou para terminar o almoço que começou a preparar na sexta-feira (você vai aprender cedo o quanto ele é dedicado à arte da culinária e o quanto cozinha bem). O presente só aceitei ganhar depois de tomar banho e ficar pronta, afinal, queria não só curtir as surpresas como também registrar com fotos o nosso primeiro Dia das Mães.

Filhote
Passei o dia olhando para você e pensando que foi você quem me colocou nessa posição, que eu tanto amo. Depois de pronta, desci. A mesa estava posta, com um arranjo de rosas vermelhas no centro. O papai perguntou então se já podia dar o presente e trouxe um pacote da Livraria Cultura. Dentro, um livro maravilhoso, que estou louca para ler de cabo a rabo, mas que ainda não consegui ir além do prefácio (estou atrasadíssima até com os registros da sua vida). Então, o livro chama-se "MEU BEBÊ: a incrível capacidade de evoluir tanto em tão pouco tempo", de Desmond Morris. Um 'coisa' de maravilhoso, com tudo sobre o desenvolvimento de um bebê como você. O subtítulo é perfeito para o impacto que a sua evolução me causa. Depois, a segunda surpresa: uma jóia com o pingente de um menininho, que eu tanto queria. É lindo, lindo... e eu tenho achado o máximo sair com ele no pescoço. Parece bobo o que vou registrar aqui, mas é como se eu dissesse para todo mundo do orgulho que sinto em ter você. Depois dos presentes, o almoço: um 'COQ AU VIN' (lê-se KÓK Ô VAN), receita francesa em que o seu pai já está craque. Você estava dormindo e foi super tranquilo. Seu pai já tinha falado com a vó Nair e a mamãe só depois conseguiu ligar para a sua vó Paula, que já tinha ligado aqui várias vezes e não conseguia falar. Contei muitas histórias... todas sobre você, claro. Mais tarde, seu pai ainda escreveu, a meu pedido, a dedicatória no livro. É de emocionar qualquer um e até você vai achar bonito quando estiver entendendo o que é uma declaração de amor. Deixo registrado aqui a reprodução do que ele escreveu, para que esse registro nunca se perca:
"São Paulo, 10 de maio de 2009
Para o meu amor, mãe de nosso querido filho, que chegou para iluminar a nossa vida. Para a mamãe que hoje comemora o primeiro dia das mães, dedicada, incansável, linda, que faz dos nossos momentos em família os mais importantes de nossas vidas. Eu te amo muito. Você e nosso filho Rafael. Você é a razão da minha vida. Ele também!"
Não é lindo? Eu espero que você também se torne um cara romântico e bacana como o seu pai. O exemplo você terá e, como mãe, também tomo como missão te ensinar esses valores. Ser sua mãe tem sido maravilhoso! Que Deus me dê muitos anos de vida...

3 comentários:

Matheus G.P disse...

que bom que seu primeiro dia das mães como mães foi legal Pri! Desejo a vocês futuros dias das mães maravilhosos!
Abraço e tudo de bom pra você, Rafa e Marco.
Matheus (primo)

Anônimo disse...

É impossível ler algo sobre essa sua linda experiência de ser e mãe e não chorar de emoção. Tudo tão puro e perfeito. Que momento maravilhoso que você está vivendo minha querida amiga. Estou muito feliz por você. E também pelo o Rafael e Marco por terem um mãe e esposa como você. Saudades imensas! Manu (NYC, May 26th).

Manoela Maia Tobias Granja disse...

É impossível ler algo sobre essa sua linda experiência de ser e mãe e não chorar de emoção. Tudo tão puro e perfeito. Que momento maravilhoso que você está vivendo minha querida amiga. Estou muito feliz por você. E também pelo o Rafael e Marco por terem um mãe e esposa como você. Saudades imensas! Manu (NYC, May 26th).