5 de janeiro de 2009

Trigésima semana


Rafael, estamos cada vez mais próximos de te conhecer. Aliás, de te conhecer melhor, né? Na segunda-feira, dia 29 de dezembro, fomos fazer um ultrassom, depois de dois meses sem te ver. Chegamos pensando nas imagens 3D e acabamos decidindo pagar pelo vídeo. Confesso que só me deixei ser convencida pelo seu pai porque me lembrei das imagens do casamento que não temos, porque naquela época os gastos eram tamanhos que eu achei desnecessário gastar com o vídeo. Hoje sinto falta de não ter aquele registro. Quando cogitei em não pagar pelo 3D, na expectativa de que a médica fosse camarada, o seu pai disse: "Olha Pri, pode ser a última chance de vê-lo (pelo ultrassom), depois você vai se arrepender. É o primeiro filho...". Isso porque ele já tinha ouvido na recepção que a melhor época para fazer esse tipo de exame de imagem era por volta das 30a semana, justamente a que eu estava. Depois os bebês crescem muito e fica difícil vê-los... fica tudo em pequenas partes. Acabei concordando.
Filho, você bem que pregou uma pecinha na gente... estava lá, como na última vez, com as mãozinhas lindas no rosto... tampando tudo. Dedicada ao nosso interesse em te ver e ao trabalho - a clínica ia ganhar pelo serviço - a médica fez de tudo para você se mostrar. Me mandou virar de um lado para o outro várias vezes, na tentativa de que você se mexesse e tirasse as mãozinhas da frente. Quase não conseguimos, mas você nos permitiu ver o seu perfilzinho, "lindo de viver", como diria a sua vó Nair. Uma boca rechonchuda, a coisa mais linda, um narizinho de batata (rs... o pai ficou perguntado: "De quem é esse nariz?!" Da sua mãe ora bolas...), e uma bochecha carnuda... Maravilhoso, apaixonante, encantador. Nosso filhote querido!
A médica disse que você estava como "um piolhinho": todo emboladinho, com mãos e pés na frente do rosto. Uma foto tirada pelo exame mostra o seu pezinho lindo e o rosto no contra-plano... engraçado. Saímos de lá numa alegria típica das vezes que te vemos. A vontade que dá é de comprar uma máquina de ultrassom pra te ver aqui em casa todo dia. Coisa que o Tom Cruise fez, segundo a médica. Mas o negócio é caro demais... não é para os mortais. Nos contentamos em te ver "once in a while", até te ter nos braços.
Ah, também soubemos que você está grandão, com 1.759 (estimados) e 40 centímetros, já! Se os bebês crescem em média 250 gramas por semana a partir de agora, você vai nascer antes do dia 07 de março. É uma coisa de louco pensar que você já cresceu tudo isso... parece até que foi outro dia que eu e seu pai sentamos num restaurante depois do segundo e terceiro ultrassom tentando estimar o que eram 2,5 cm e 6,5 cm... agora você já tem 40! É maior do que os jogos americanos de papel que ficam nas mesas e que a gente usava para fazer os desenhos...
A minha barriga é proporcional ao seu tamanho... prova disso é a foto que resolvi colocar aqui feita lá na casa dos seus avós paternos, em Fartura, na quarta-feira, dia 31 (último dia do ano).
Ah, além do ultrassom com as suas medidas, fizemos o cardíaco, com cardiologista fetal. Coisa sofisticada. Como diz a Dra. Paula, "já que o plano paga", fomos fazer... serve como arquivo para o seu futuro pediatra. A médica que o fez mostrou e explicou algumas coisas para gente, mas o que ficou foi o: "Tudo perfeito! Bebê fotogênico... ah se todos fossem assim!". Não entendemos como, baseado em um coraçãozinho, ela pôde te chamar de fotogênico, mas adoramos.
Agora é terminar de ajeitar as coisas para sua chegada e esperar o próximo ultrassom, que não será 3D, mas vai te mostrar na posição do momento. Continuamos felizes, graças a Deus.

Um comentário:

Eliane disse...

Ei Pri,
Você está linda com esse barrigão e simplesmente radiante! Você tem todos os motivos para isso, pois a maternidade é a coisa mais fantástica da vida!!
Parabéns!
Beijos