15 de janeiro de 2009

Invasão 2 - Rafael inventor de sonhos

The Moon here

Benzim Veloso.mp3 ----> Déa Trancoso

Ois, Rafael querido;

Tudo bem aí?
Com licença de sua mãe e pai, volto.
É que me deu tamanha saudade, que você me veio em visagens de sonho esta noite. Tão lindinho foi tudo. Então venho te contar e agradecer tua visita, que de algum modo saiu desse teu balão quentinho só pra me ver; fiquei feliz.

A gente estava num lugar alto, alto. Nem me pergunte como chegamos lá, afinal foi você quem me levou. De lá víamos tudo, as montanhas, os rios, o sol - que não sei se subindo ou descendo - poucas nuvens; muitos pássaros, ainda mais altos que nós, numa algazarra contente que só quem pode voar como eles sabe...
A coisa é que você estava pelado. Nuzim, nuzim. Como é que pode, se você já tem tanta roupinha? Também não sei, meu anjo, foi você quem fez o sonho.

Daí que daquele jeito, e a gente sentado lá em cima, você no meu colo apontando dedinho pra tudo, perguntando os nomes batizados das coisas, depois de um tempo começou a chorar. Chorinho quase nada, mas fiquei triste. Perguntei, beijando tua barriga: Que foi, anjo, que chora assim? Não tá gostando? E você disse, falando claro mesmo, gente feita: É que tenho frio, tia.
Assustei com o 'tia', mas lembrei de nosso contrato de poder e sosseguei. E antes que eu respondesse você me perguntou Como é uma carta, tia? Depende da carta, falei. Qual a melhor? É carta de amor com beijo de saudade e, amor, to voltando. Como, então, que é? E te abracei forte, forte, uma concha; só se via a ponta do teu nariz. E você disse: Carta de amor é bom, já não tenho mais frio, tia, mas depois te pergunto mais. Assim ficamos, você quentinho e eu esperando.

Passou um pouco, começa chorar de novo. Que é agora, anjo? É que tenho sono. Mas então dorme, pequeno. Você não sabe, tia, que dormir é só de noite? Olhá quanto sol lá - e me mostrou o sol afora do meu abraço. Tudo bem, Rafael, te faço uma noite. Você sabe apagar o sol? Rafael, eu posso te acender a lua. E num blim-blim lá estava ela, cercada de estrelinhas e você rindo. Pelado, abraçado e rindo. Gigante felicidade.

Depois todo sério: Tia, se a lua tem cara por que não fala? A lua canta, Rafael, pra quem fecha os olhos de dormir; escuta só...
E aí fez-se o maior dos teus milagres, Rafael. Eu cantei exato a música que você tá ouvindo (de novo) agora. Cantei assim, mesma voz sublime, mesmo tudo - mesmo. Criatura querida; tenho de te dizer uma coisa inegável: se tem algo neste sistema solar ou em todo Cosmo que não sei fazer, é justamente cantar. Mas aquilo tudo estava tão bom que cantei sem dúvida, com violas e tudo, essa belezura de canção completa. Sendo teu esse milagre. Por tanto que te agradeço.

E assim foi, você num repouso solto, sempre mais, ninado de astros.

Muitos beijinhos, muita saudade. Volte sempre.
Tua tia K.

PS- Outro dia tentei convencer tua mãe a ficar te esperando por uns 18 meses, só pra dar tempo de eu acabar direitinho teu presente, mas ela concordou não. Bom, eu tentei, ela que não quis. Sendo assim, volto pra ele agora:-)

4 comentários:

Kika BR disse...

Pri e Marcão;
Espero que não fiquem brabos comigo por mais esta invasão. Mas é que o filho de vcs é irresistível.
Muita saudade de vcs tb.
Bjão.

PS- Vai rolar a coisa do jardim neste final de semana? Avisa a gente, please. Tomara que sim.

Priscilla disse...

Tia Kia, esse seu sonho é puuuura, pura poesia! A coisa mais linda! Mais uma declaração de amor para esse bebê, que foi escolhido por nós e que, gratuitamente, recebe tanto amor de quem não o escolheu. Uma declaração de amor de quem o recebe como se fosse parte da família, desde o início. Rafael vai se reconhecer um privilegiado de receber tanta coisa boa (pensamento, energia, dedicação, amor) de amigos tão queridos pelos pais. E você, tia Kika, se demonstra, cada vez mais, uma jóia rara. Nem eu, a mãe desse bebê amado, tive um sonho tão real. Se ele se transformou numa coisa tão real para você, antes mesmo de ter nascido, há algo nessa relação que a gente vai descobrir mais quando ele estiver entre nós, nos nossos braços. Quanto estiver por aqui ou viajando nas nuvens, acima dos pássaros, como você sonhou.
A música é linda... e, de novo, estou aqui ouvindo sem cessar. Rafael já te ama.
Você é muito querida por todos nós, esteja certa disso.

Kika BR disse...

Pronto. Chorei.
Muitos thanks, Pri!
Espera só que me dá saudade dele de novo, e ele volta. Daí te conto tudo outra vez.
Bjs mil:-)

Eliane disse...

Pri,
A Kika, é uma pessoa muito iluminada!
Além de ficar encantada com as coisas que ela escreve para Rafa, agora estou encantanda com a presteza e a gentiliza dela em responder um pedido meu.
Sua amiga é muito 10!!!!
Beijos